É gripe ou resfriado? Veja a diferença e o que é possível fazer

  • 11/07/2024
(Foto: Reprodução)
Doenças são causadas por vírus e tem sintomas parecidos. Apesar disso, especialista alerta que é preciso identificar a doença porque gripe exige maior cuidado. Espirro ou a congestão nasal são os primeiros sintomas que indicam se a pessoa está resfriada ou gripada Getty Images Espirro, coriza, tosse, dor de garganta. Quando as temperaturas baixam, esses sintomas começam a aparecer e a fazer parte da rotina. Mas você sabe se o que está sentindo é gripe ou resfriado? Com as temperaturas mais baixas, os ambientes ficam mais fechados e úmidos, criando o cenário perfeito para infecções causadas por vírus respiratórios. Por isso, no inverno, há uma tendência forte de aumento na circulação desse tipo de vírus. 🤧 Segundo os dados mais recentes do InfoGripe, que monitora os casos de síndrome respiratória, até julho foram registrados mais de 40 mil casos das doenças — antes mesmo do frio chegar para valer. O g1 conversou com o pneumologista Luiz Ricardo Melo, da Sociedade Brasileira de Pneumologia (SBP), para entender quais as diferenças e como identificar quando é gripe ou resfriado. Gripe x Resfriado As duas doenças são causadas por vírus, têm sintomas parecidos, mas têm intensidades diferentes. Resfriado: pode ser causado por mais de 100 tipos de vírus respiratórios, como o rinovírus e o metapneumovírus. Um conjunto de sintomas leves é a principal marca de um resfriado. Ou seja, ele te deixa meio para baixo, mas não chega a te derrubar. Gripe: os sintomas são bem mais intensos e chegam de uma vez só. Diferente do resfriado, a gripe, sim, é capaz de te derrubar. Na classe dos vírus, os mais comuns são o Influenza e o Sars-CoV-2. Médica fala sobre complicações da gripe e duplo contágio de influenza e Covid-19 Gripe A maior diferença entre a gripe e um resfriado é a intensidade dos sintomas que derruba a pessoa e a impede de seguir com a rotina. Os principais sintomas são: Espirro Tosse Dor de garganta Dor no corpo Febre Fadiga Falta de apetite “Na gripe, os sintomas vêm com muito mais intensidade. É uma doença que derruba, deixa a pessoa de 'molho' mesmo. Entre os sinais clássicos estão a dor no corpo generalizada e a febre, que geralmente não vem nos resfriados”, explica o pneumologista Luiz Ricardo. O que fazer? O médico explica que a gripe pode evoluir para quadros mais graves, como a pneumonia, que exige tratamento específico. Por isso, é preciso acompanhamento médico e a automedicação é contraindicada. “A gripe pode facilmente evoluir para algo mais grave. Quanto mais rápido o atendimento e o diagnóstico, mais rápido conseguimos medicar e impedir que o quadro evolua”, pontua Luiz Ricardo Melo. ➡️ Tratamento: além do tratamento dos sintomas, existem remédios específicos que combatem vírus causadores de síndromes gripais. Os medicamentos antivirais interrompem o processo de infecção causado por um vírus e devem ser usados sob recomendação médica. ↪️ Para a gripe, existe o oseltamivir (vendido como Tamiflu no comércio). É um medicamento que reduz a multiplicação do influenza A e B. Saiba como diferenciar o que é sintoma de gripe, resfriado ou alergia LEIA TAMBÉM: Canja de galinha realmente ajuda quem está doente? Remédios antigripais não combatem os vírus Resfriado O resfriado traz quase os mesmos sintomas da gripe, é como uma gripe leve. Os médicos explicam que é mais uma situação incômoda com coriza, espirros e que passa em alguns dias. Sintomas: Espirro Tosse Coriza Dor de garganta 💊Apesar dos apelos dos medicamentos "antigripais" expostos nas prateleiras das farmácias, esses medicamentos não combatem o vírus, apenas os sintomas. ➡️ Tratamento: é sintomático, ou seja, os remédios indicados pelo médico vão tratar o sintoma que mais incomoda o paciente naquele momento. Analgésicos e antitérmicos, como paracetamol e dipirona, são eficientes para febre e dor no corpo, assim como o soro fisiológico pode ser indicado para lavagem nasal, caso o nariz esteja entupido. “O resfriado, geralmente, leva alguns dias, mas passa sem necessidade de maiores intervenções. O ideal é se hidratar, se alimentar bem e evitar automedicação excessiva. Se tiver uma dor de cabeça, tomar analgésico. Em caso de coriza, lavagem nasal”, explica o especialista. Vacinação contra a gripe; equipes de saúde criam estratégias para alcançar meta Vacinação é aliada contra a gripe O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza, todos os anos, a vacina contra a gripe. A campanha é destinada, primeiramente, aos grupos prioritários. Após esse período, o imunizante fica disponível para toda a população. A campanha começou em março, mas teve adesão muito abaixo do esperado, segundo o Ministério da Saúde. Apesar de não estar mais em campanha, ainda é possível se vacinar. Basta procurar o posto de saúde mais próximo com documento de identidade.

FONTE: https://g1.globo.com/saude/noticia/2024/07/11/gripe-ou-resfriado-veja-a-diferenca-e-o-que-e-possivel-fazer.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes